Queremos a Avenida Beira-Rio para as pessoas

Queremos a Avenida Beira-Rio para as pessoas

ago 30, 2016

Por mais áreas de lazer na Capital, queremos aprovar o projeto de Lei 279/13. A proposta determina o fechamento de toda a extensão da Avenida Edvaldo Pereira Paiva (Beira-Rio) à circulação de veículos automotores, das 6h às 20h, aos sábados, domingos e feriados – sendo estendido até 21h durante o Horário de Verão.

O objetivo do vereador Marcelo Sgarbossa (PT) e do Coletivo Cidade mais Humana é garantir mais espaço para as pessoas e para a prática esportiva na orla do Guaíba, garantindo a segurança, especialmente, de crianças e dos animais de estimação. “Trata-se de uma área de convivência privilegiada, que atrai milhares de pessoas, inclusive de outras cidades da Região Metropolitana. Também é forte a presença de praticantes de diversas modalidades esportivas, como corredores, ciclistas, caminhantes, skatistas, patinadores. Por isso, a Beira-Rio é um espaço indutor de qualidade de vida.”

Segundo o vereador, é justamente aos sábados de manhã (quando a avenida segue aberta aos automóveis) que uma significativa parcela da população tem tempo para praticar esporte ou atividades de lazer. “Percebe-se que isso seria ainda mais potencializado caso a Beira-Rio fosse bloqueada, a exemplo do que já acontece nos horários de restrição”, argumenta.

 

Milhares de pessoas utilizam a orla como espaço para o lazer (foto Betina Carcuchinski/PMPA)

Milhares de pessoas de várias cidades utilizam a orla da Capital como espaço de lazer (foto Betina Carcuchinski/PMPA)

 

Sgarbossa ressalta que, aos fins-de-semana e feriados, o tráfego de veículos é substancialmente menor na Beira-Rio. “O fechamento da avenida para os automóveis não causará grande impacto no tráfego. Existem vias alternativas, como a Borges de Medeiros e Praia de Belas”.

Marcelo destaca ainda, que o projeto busca restabelecer uma medida adotada em 1989, no primeiro governo da Frente Popular em Porto Alegre. Com o Decreto 9.372, o então prefeito Olívio Dutra (PT) proibiu o tráfego de automóveis na orla considerando ‘a grande afluência de público’ e ‘que as pessoas, quando entregues ao entretenimento, mais facilmente se descuidam da segurança’. “Já naquela época, o nosso companheiro Olívio pensava e governava privilegiando as pessoas, adotando o conceito de uma cidade mais humana.”

No entanto, a medida foi suspensa em janeiro de 2012 por um novo decreto do prefeito José Fortunati (PDT). “A alegação usada pela atual gestão é de que o fechamento da Beira-Rio causa diversos transtornos e prejuízos à circulação de veículos. Ou seja, pensando na fluidez do trânsito dos automóveis, a prefeitura mantém a visão carrocêntrica, andando na contramão do que acontece em grandes cidades do mundo, onde cada vez mais se restringe o espaço para os carros”, salienta Marcelo.

 

Decreto de Olívio abriu Av. Beira-Rio para as pessoas; Fortunati devolveu espaço aos carros

Decreto de Olívio Dutra (PT) destinou área da avenida às pessoas. José Fortunati (PDT) devolveu espaço aos carros

show
 
close