Projeto transforma energia solar em elétrica

Projeto transforma energia solar em elétrica

jan 16, 2013

Você sabe o que é energia elétrica fotovoltaica? O assunto ainda é pouco conhecido do público, mas o sistema fotovoltaico representa uma das melhores experiências energéticas com baixo impacto ambiental e social, já que transforma as radiações solares em energiaelétrica. E foi pensando nisso que o Coletivo Marcelo Sgarbossa apresentou à Câmara Municipal projeto de lei que “acrescenta ao Programa de Incentivos ao Uso de Energia Solar nas Edificações, a captação de energia solar para geração de energia elétrica fotovoltaica. A proposta de Sgarbossa altera o artigo 1 da Lei Complementar 560 de 2007 que fomenta o uso da energia solar para aquecer água em imóveis.

Segundo o vereador, a energia solar fotovoltaica gera eletricidade na casa das pessoas de uma forma não poluente e sustentável. “Esse sistema já é fortemente utilizado por países como Itália, Alemanha, Japão, Estados Unidos e China, que respondem pela maior produção global de energia elétrica baseada em tecnologia fotovoltaica”, argumentou ao lembrar que já possui um painel que converte energia solar em energia elétrica em seu apartamento em Porto Alegre.

No apartamento do vereador em Porto Alegre, o sistema já está instalado.

Produzindo sua própria energia

Atualmente, no Brasil, segundo a Resolução Normativa 482, da Agência Nacional de EnergiaElétrica, proprietários de residências, prédios, comércios e indústrias podem produzir sua própria energia. Dessa forma, as concessionárias devem adequar seus medidores a um modelo que permita que a energia gerada e não consumida pelos usuários seja enviada à rede para consumo em outro ponto e gerar créditos para o consumidor na próxima fatura. “Para isso, o consumidor deverá trocar o medidor de energia convencional por um medidor bidirecional, que registra a energia consumida e a energia injetada na rede”, esclarece Sgarbossa.

Conforme a resolução, o consumidor poderá instalar um sistema gerador de energia de fonte renovável com base em energia solar com potência de até 100 kW. Para se ter uma ideia, um painel que produz 20kW/h possibilita o abastecimento de uma geladeira durante 30 dias. Durante o mês, a residência ou a empresa é abastecida pela energia gerada por sua própria fonte sustentável de energia e, à noite ou nos dias mais nublados, a energia fornecida pela concessionária entra em funcionamento, complementando a energia solar. “Queremos criar a cultura de que a energia solar não serve apenas para o aquecimento da água”, frisou o vereador.

LEIA AQUI O PROJETO NA ÍNTEGRA.