“A intolerância causa mortes”, lamenta Sgarbossa sobre três ciclistas atropelados em 24 horas

“A intolerância causa mortes”, lamenta Sgarbossa sobre três ciclistas atropelados em 24 horas

out 22, 2018

Vereador cobrou do poder público campanhas de proteção ao ciclista

“A intolerância leva a morte também no trânsito. Motoristas têm uma arma na mão e estão manuseando esta arma em via pública. Motoristas devem ter uma conduta de proteção a ciclistas e pedestres. No trânsito, o maior protege o menor. A pressa não deve estar acima da vida”, registrou em pronunciamento no plenário nesta segunda-feira (22/10),  da Câmara de Vereadores.

“Estamos de luto. A ciclista Débora Saliba, 42 anos, foi brutalmente morta, como mostram as imagens das câmeras”, lamentou. Também faleceram João Iraceli de Souza, 77 anos, em Taquara, e Nilo Sérgio Medeiros de Almeida, 60 anos, em Sapucaia do Sul.

Sgarbossa reforçou a importância do poder público acentuar campanhas de educação no trânsito e cobrou da Prefeitura de Porto Alegre ações de visibilidade pública no transporte coletivo, táxis e aplicativos. “Já que não consegue fazer ciclovias na velocidade que mereceria, que faça campanhas”, registrou, destacando que está fazendo uma indicação ao Executivo nesta direção.

Sgarbossa realiza campanhas de proteção aos ciclistas em todo o RS pela FGC, distribuindo adesivos que destacam s distância legal de 1,5 metro que motoristas devem manter ao ultrapassar ciclistas, como prevê o Código de Trânsito Brasileiro. “Em cima da bicicleta vai uma vida”,  registrou. O vereador também distribuiu o adesivo entre os vereadores e vereadoras.

De acordo com a EPTC, em 2017  ocorreu uma morte de ciclista, enquanto este ano totalizam cinco.

Movimentações de plenário. Na foto, o vereador Marcelo Sgarbossa entrega os adesivos para carro com a indicação da distância adequade entre automóvel e ciclista.

show
 
close