Uma vida dedicada à bicicleta

Uma vida dedicada à bicicleta

jun 6, 2018

Marcelo Sgarbossa tem uma longa ligação com a bicicleta. A trajetória com a bici começou na adolescência, em Lagoa Vermelha, onde nasceu.

Na carreira como ciclista profissional, conquistou centenas de títulos regionais, nacionais e internacionais. Foi campeão gaúcho e brasileiro de ciclismo de estrada, e campeão na Itália, onde competiu por cinco anos.

Para conhecer um pouco da história de Sgarbossa como ciclista profissional, clique em bit.ly/SgarbossaNoPedal.

Em 1996, Sgarbossa conquistou a vitória mais marcante da carreira, na Itália

 

A bicicleta na política

Quando encerrou a carreira no esporte, deu início à formação como advogado. Fez também Mestrado em Políticas Públicas na Universidade de Turim, na Itália, e se toronou Doutor em Direito pela Ufrgs.

Sgarbossa decidiu entrar para a política fazendo da bicicleta um símbolo de luta para humanizar a cidade. É vereador reeleito em Porto Alegre, onde atua na defesa de um novo modelo urbano.

Tem atuação de destaque na qualificação do transporte público e pela mobilidade urbana sustentável, incentivando o uso seguro da bicicleta e a ampliação da rede de ciclovias, a ocupação dos espaços públicos pelas pessoas, com mais áreas de lazer. Também trabalha para transformar as ruas em ambientes seguros para toda a comunidade. Por sua trajetória, é conhecido como o vereador da bicicleta.

Mandato com atitude

Trabalha para incentivar a ocupação de espaços públicos pelas pessoas com o objetivo de construir uma cidade mais humana. Apresentou um conjunto de projetos e iniciativas para estimular o uso da bicicleta, tanto como meio de transporte para o deslocamento cotidiano das pessoas, como para o esporte e lazer, permitindo a utilização de forma segura e integrada. Tem forte atuação no aprimoramento do Plano Diretor Cicloviário Integrado (PDCI).

Atuou na criação de fundos e no estabelecimento de prazos para a instalação de ciclovias, ciclofaixas e bicicletários públicos, bem como a integração de modais com o transporte de bicicletas em ônibus e lotações. Marcelo também propôs a criação de áreas de proteção para treinamento de ciclistas, ações de educação para o trânsito nas escolas e outras dezenas de propostas para estimular a convivência harmônica entre ciclistas, pedestres e motoristas.

O uso da bicicleta como meio de transporte e a preocupação em reduzir o impacto ambiental resultaram na economia de recursos públicos nos dois mandatos na Câmara Municipal de Porto Alegre, onde é um dos vereadores que mais economiza a cota mensal disponível a cada gabinete. Ao longo dos quatro anos do primeiro mandato, reduziu em R$ 500 mil as despesas. Em 2017, primeiro ano do segundo mandato como vereador, a economia chegou a R$ 176 mil.

Projetos voltados à bicicleta

Áreas de proteção para ciclistas

Cria as Áreas de Proteção ao Ciclismo de Competição (APCCs) em trechos de vias públicas. Busca garantir mais segurança para ciclistas em treinamento.

Estímulo à prática esportiva com bicicleta

Prevê 20% do montante arrecadado com multas de trânsito para a construção, reforma e manutenção de estruturas físicas para a prática de esporte com bicicleta.

Educação para o trânsito nas escolas

Inclui o tema nas escolas da rede pública municipal.

De bici ao trabalho

Institui o Programa Vou de Bici e o selo Empresa Amiga da Bicicleta. Estimulando o setor privado a incentivar o uso da bicicleta como meio de transporte entre seus funcionários.

Fundo para ciclovias

Cria o Fundo Municipal de Gestão do Plano Diretor Cicloviário Integrado (PDCI). Os recursos do Fundo seriam aplicados exclusivamente no aprimoramento de ciclovias, bicicletas e ciclo-rotas.

Bicicletário em vaga de carro

Facilita a instalação de bicicletários em vagas de carro no leito das ruas.

Bike box: mais segurança para quem pedala

Incluiu ciclistas nos chamados bike box – os bolsões de proteção, que são as áreas delimitadas exclusivamente para motos e bicicletas em sinaleiras.

Bicicletários gratuitos na Área Azul

Prevê um mínimo de 5% do espaço reservado aos automóveis na Área Azul para a implantação de estacionamentos das bikes. Com isso, cerca de 235 (das 4.700) vagas de carros seriam destinadas às magrelas – em cada vaga de um automóvel cabem, pelo menos, seis bikes.

Transporte de bicicleta em ônibus e lotação

Indicação à Prefeitura para avaliar a possibilidade de levar bicicletas dentro de ônibus e lotações em horários alternativos fora do pico.

Prazo para construção de ciclovias

Prevê prazos para a execução dos 395 km de ciclovias prevista no Plano Diretor Cicloviário.

Emenda do Velódromo

Inclui no Plano Diretor Cicloviário a construção de pistas de ciclismo, reforma e manutenção de estruturas físicas para a prática de esportes com bicicleta. Por sugestão do Marcelo, o deputado Henrique Fontana apresentou uma emenda federal no valor de R$ 250 mil, que será destinada para velódromo no ano de 2018.

Autoriza circular fora de ciclovias em maior velocidade

Permitir que ciclistas em treinamento ou em velocidade igual ou superior a 20km/h possam circular fora de ciclovias e ciclofaixas

Redução do limite de velocidade máxima

Para salvar vidas, Sgarbossa tem um projeto de Lei que reduz o limite de velocidade máxima nas vias urbanas de Porto Alegre. A medida limita a velocidade dos automóveis e motos em 50km/h, e para ônibus e caminhões em 40km/h.

 

Marcelo incentiva o fortalecimento da Federação Gaúcha de Ciclismo

Desde janeiro de 2017, Marcelo Sgarbossa é vice-presidente da Federação Gaúcha de Ciclismo (FGC). Como dirigente da entidade, atua no fortalecimento do ciclismo e no incentivo ao uso seguro da bicicleta em todas as modalidades. Realizou a campanha de proteção a quem pedala, distribuindo o adesivo da Lei do 1,5 metro em todas as regiões do Estado. Incentivou à modalidade de Cicloturismo.

Nesse período, a Federação se abriu para a participação de ciclistas, realizando 18 conferências na Capital e em cidades do interior. Também passou a apoiar organizadores de eventos e descentralizou as competições, que passaram a ser realizadas em diferentes regiões do Estado. Criou a Carteira da FGC, garantindo desconto de 20% nas inscrições das provas e pedais para quem é filiado. Implementou o projeto Pedale com Desconto, em parceria com as lojas de bicicleta.

show
 
close