O trânsito está mais seguro para quem pedala?

O trânsito está mais seguro para quem pedala?

abr 26, 2013

Dois acidentes com ciclistas levaram o vereador Marcelo Sgarbossa (PT) a subir à tribuna da Câmara para reclamar da brutalidade do trânsito em Porto Alegre no dia 15 de abril. O parlamentar lembrou que os acidentes com Cadu Carvalho e Natália Lescano foram causados pelo desrespeito ao artigo 201 do Código de Trânsito Brasileiro, norma que obriga o motorista a passar com o carro a 1,5m de uma bicicleta.

Uma semana depois, o assunto foi tema de reportagem na Ulbra TV. Conforme dados do Detran/RS, entre 2007 e 2012 foram 920 acidentes envolvendo ciclistas, grupo que representa 9% das vítimas fatais no trânsito gaúcho.

Entretanto, nesta quinta-feira (25/4), o jornal Zero Hora publicou uma matéria destacando a redução de óbitos de ciclistas no Estado. Menos mortes em duas rodas é o título da reportagem, que traz os mesmos dados do Detran/RS. Informa que o total de acidentes com vítimas fatais envolvendo ciclistas diminuiu 29% no mesmo período (2007-2012). O texto, contudo, não informa quantos mortos foram registrados. Apenas nas dez cidades gaúchas com mais mortes, 264 ciclistas morreram em cinco anos (53 na Capital). Um gráfico mostra, ainda, que 52% das mortes ocorrem nas cidades (vias municipais).

No blog Jornalismo B, o jornalista Alexandre Haubrich faz críticas à reportagem de ZH: Zero Hora contradiz próprio texto para elogiar “modificações de estruturas urbanas” em Porto Alegre. “A ideia passada, de que são as melhorias urbanas as responsáveis pela redução nas mortes, é desconstruída logo a seguir. Ao mesmo tempo, a ideia seguinte, de que os congestionamentos podem ser benéficos, cumpre o papel de esvaziar a óbvia crítica ao canteiro de obras em que a cidade se transformou para atender às exigências de uma empresa privada – a Fifa.”

Depois de tudo isso, queremos saber agora qual a sua opinião sobre o assunto. Vote na nossa enquete e utilize o espaço de comentários abaixo para manifestações.


(foto destaque: Cintia Barenho)
Regulamento de Enquetes e Votações
Esta ferramenta faz parte do nosso compromisso com a participação direta, e está em fase experimental. Se superarmos cem votos, o resultado será levado como posição oficial do gabinete na Câmara, decidindo votos e direcionando propostas e projetos de lei. Participe e convide seus contatos para tomarmos decisões juntos.

show
 
close